FACEBOOK
29/09/2016 - Eleição 2016: entenda como funciona o voto nulo, o voto em branco e a nova regra do voto em legenda  
    321 Visualizações |   | Enviada por: CRISTIANO TRINDADE      


INDICE



PESQUISA

COLABORADORES
Cristina Gonçalves
Adriano Araujo
Adustinando
Aécia Maria Leal Feitosa Mota
Ailton Sérgio Bordim
Alessandra fabro
Aline henrique dos santos
Alysson
Ana Cleide Pacheco
Anonimo
Antonia neta moreira borda
Antonio Gilson Deo
Antonio Luiz Pereira Gomes
Arlindo vicente dos santos junior
Associação de Moradores do Bairro Paraiso
Associação Kysi Izadora - AKI
Associação Kysi Izadora-AKI
Auricelio de araujo souza
Breno boaretto
Canguaretama em Chamas
Carlos blemar silveira
Carlos Henrique Panizzi
Carlos Leal
CENTRO EDUC. FREI PAULO ZODERER
Ch Panizzi
Charles JS
Cilza maria de souza
Claudia fontes
Cléber Miguel Capella Júnior
Cristiano trindade
Cristina gonçalves
DELEGACIA LOCAL DO CONSUMIDOR
Edilson Xavier Machado
Edsson Alves Viana
ELIEZER SCHRIER
Fagner Santos Nogueira
Fatinhalacerda@gmail.com
Francisco Natalino do Nascimento
Francisco José Dourado dos Santos
Geraldo jose de souza
Geraldo wagner soares
Gilson da Piedade Mendes
Glaide Freire
Helcio gurgel
Irapuan Rodrigues Viana
Jaqueline Alves Carvalhaes Moreira
Jorge luiz de araujo goulart rodrigues
Jornal serra news
Jose antonio mattos
Jose Augusto Santiago Brandão
JOSE MARIA DE FREITAS
Jose simões de souza filho
José carlos
José geraldo dias
Juceli ribeiro
Laura botelho
Lucianamsteixeira@bol.com.br
LUIZ VIEIRA DA SILVA
Macson Hoel Almeida
Maria do Ó Rodrigues Teixeira
Maria Hozana Costa Rodrigues
Marivaldo caruzo
MENESAEL RODRIGUES DE SOUSA
MENEZAEL RODRIGUES DE SOUSA
Michele lima
Movimento de Mulheres em São Gonçalo
MURILO DOMINGOS DUARTE
Odir Gonzaga de Moura
Osiel ozzy
OZIAS SILVA
Pablo de Oliveira Lopes
Patricia Rosa
PAULO
Paulo Henrique Dalboni de Souza
Pedro lucas dos reis
Ricardo Wagner Ribeiro Costa
Roberto Cesar Ribeiro Lara
Robson glay vieira patricio
Robson willians goems pereira
Rosemarie Trennepohl
Sady afonso junges
Sergio Toniello
Thiago soares teixeira
Tony willians de sousa junior
Valério Cordeiro Talaridi
XXII Banartes - Feira de Artes de Banabuiú


POR CIDADE
Adustina - BA
Anajas - PA
Angra dos Reis - RJ
Aracoiaba - CE
Araruama - RJ
Atibaia - SP
BARRA DO PIRAI - RJ
Barra do Piraí -
BARRA MANSA - RJ
Barueri - SP
Belford Roxo - RJ
Belo Horizonte - MG
Bocaina - PI
Brasilia - DF
Cabo Frio - RJ
Cajuru - SP
Canapi - AL
Canguaretama - RN
Contagem - MG
Coracao de Jesus - MG
Dias d Avila - BA
Diogo de Vasconcelos - MG
Ecoporanga - ES
ENGENHEIRO PAULO DE FRONTIN - RJ
Esmeraldas - MG
Fortaleza - CE
Garanhuns - PE
Gentio do Ouro - BA
Imbau - PR
Itaituba - PA
Itapevi - SP
Itapirapua - GO
Itaquaquecetuba - SP
Jequitai - MG
Juazeirinho - PB
Juiz de Fora - MG
Macaparana - PE
Matinhos - PR
Maua - SP
Mendes - RJ
MIGUEL PEREIRA - RJ
Miracema do Tocantins - TO
Montes Claros - MG
Niteroi - RJ
Nova Friburgo - RJ
NOVA IGUAÇU - RJ
OUTROS - OU
Pacoti - CE
Paracambi - RJ
Paraiba do Sul - RJ
Paraíba do Sul - RJ
PATY DO ALFERES - RJ
Pecanha - MG
Pelotas - RS
Petrolina - PE
Petropolis - RJ
Piracicaba - SP
PIRAI - RJ
Piratuba - SC
Quixada - CE
resende - RJ
Rio Claro - SP
Rio das Ostras - RJ
RIO DE JANEIRO - RJ
RIO DE JANEIRO - RJ
Saboeiro - CE
Salvador - BA
Santana de Pirapama - MG
Sao Jose dos Campos - SP
Sao Luis - MA
Sao Paulo - SP
Saquarema - RJ
São Paulo - SP
Selbach - RS
Senhora de Oliveira - MG
Seropedica - RJ
Silva Jardim - RJ
Sumare - SP
Tangua - RJ
Tapurah - MT
Traipu - AL
Uruburetama - CE
VALENCA - RJ
VASSOURAS - RJ
VOLTA REDONDA - RJ




Muita gente ainda tem dúvida sobre voto nulo e voto em branco. De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), esses dois tipos de voto servem de opção para o eleitor que não quer escolher um candidato para votar. “Apesar de o voto no Brasil ser obrigatório, o eleitor, de acordo com a legislação vigente, é livre para escolher o seu candidato ou não escolher candidato algum”, diz o site do órgão. Além dos votos nulo e em branco, na Eleição 2016 passa a valer a nova regra do voto em legenda, o que tem gerado ainda mais dúvidas sobre o assunto. Entenda como cada um deles funciona.

Como funciona o voto em branco?

Quando ainda não havia urna eletrônica, para votar em branco bastava não assinalar a cédula de votação, deixando-a em branco. Com isso, o eleitor não manifestava preferência por nenhum dos candidatos. Atualmente, o voto em branco continua sendo válido. A diferença é que, hoje, para votar em branco é necessário que o eleitor pressione a tecla “branco” na urna e, em seguida, a tecla “confirma”.

Para quem vai o voto em branco?

“Antigamente, como o voto branco era considerado válido (isto é, era contabilizado e dado para o candidato vencedor), ele era tido como um voto de conformismo, na qual o eleitor se mostrava satisfeito com o candidato que vencesse as eleições”, explica o site do TSE. Entretanto, a partir da Constituição de 1988 (atual), determinou-se que não sejam computados os votos em branco para a verificação da maioria absoluta. Ou seja, os votos em branco não são contabilizados para nenhum candidato.

Como funciona o voto nulo?

O TSE considera como voto nulo aquele em que o eleitor digita um número de candidato inexistente, como por exemplo, “00”, e depois a tecla “confirma”. Se antigamente o voto em branco servia como um “voto de conformismo”, o voto nulo era considerado um voto de protesto, indicando a insatisfação do eleitor, já que este não era atribuído a nenhum candidato. Hoje, como antigamente, os votos nulos não são contabilizados para nenhum candidato.

Se 50% dos votos forem nulos e brancos a eleição é cancelada?

Não, pois votos nulos e brancos não são contabilizados. Por exemplo, se 99% dos votos forem nulos e brancos, o 1% de votos válidos serão contabilizados e determinarão o vencedor do pleito. A Justiça Eleitoral realiza nova eleição apenas quando o candidato eleito (com mais de 50% dos votos válidos) tem mandato cassado ou registro indeferido, o que retira da nova disputa. O TSE explica também que uma eleição só é anulável “quando viciada de falsidade, fraude, coação, interferência do poder econômico, desvio ou abuso do poder de autoridade em desfavor da liberdade do voto, ou emprego de processo de propaganda ou captação de sufrágios vedado por lei.”

O que é considerado voto válido?

Apenas os votos nominais e os de legenda, ou seja, votos em branco e nulos são desconsiderados nos cálculos eleitorais, conforme a Constituição. “A contagem dos votos de uma eleição está prevista na Constituição Federal de 1988 que diz: ‘é eleito o candidato que obtiver a maioria dos votos válidos, excluídos os brancos e os nulos'”, explica o TSE.

Como funciona a nova regra do voto em legenda?

A mudança nos artigos 108 e 109 do Código Eleitoral aprovada em 2015 passa a valer nas Eleições de 2016. Ela exige que os candidatos a deputado federal, deputado estadual e vereador tenham, individualmente, pelo menos 10% do quociente eleitoral para se eleger. O quociente eleitoral, por sua vez, é calculado dividindo-se o número de votos válidos da eleição (sem brancos e nulos) pelo número de cadeiras disponíveis na Câmara dos Deputados, na Assembleia Legislativa ou na Câmara Municipal.

Isso significa que um candidato bem votado só conseguirá “puxar” outros candidatos do seu partido se esses outros candidatos tiverem, pelo menos, 10% do quociente eleitoral. Exemplo: nas Eleições de 2014, o candidato a deputado federal Celso Russomanno recebeu, sozinho, mais de 1,5 milhão de votos. Isso permitiu que o seu partido, o PRB, garantisse oito vagas na Câmara dos Deputados. Com a regra atual do voto de legenda, a bancada de São Paulo do PRB teria ficado com duas vagas a menos.

Com a mudança, os candidatos estão pedindo aos eleitores que abandonem a prática do voto de legenda, em que o eleitor escolhe apenas o partido sem especificar os candidatos. O voto na legenda continua ajudando o partido, pois determina o quociente partidário e o número de vagas ao qual o partido terá direito. Mas para eleger, especificamente, um candidato a deputado federal, deputado estadual e vereador – seja da forma tradicional ou “puxado” – será necessário que o candidato tenha, individualmente, pelo menos 10% do quociente eleitoral.

Se o partido não tiver um candidato com o mínimo de votos exigido, essa vaga é transferida a outro partido após novo cálculo.










COMENTÁRIOS
DEIXE SEU COMENTÁRIO SOBRE O ASSUNTO
  





OUTRAS NOTICIAS ENVIADAS POR CRISTIANO TRINDADE-
23/02/2017 - 50 TONS MAIS ESCUROS - CINEMAXX CASARIO SHOPPING VASSOURAS

22/02/2017 - LA LA LAND – Cantando Estações – romance musical - Cinemax Vassouras e Paracambi

22/02/2017 - A BAILARINA – animação – estréia

05/02/2017 - Riotur divulga lista dos blocos de rua

29/09/2016 - Eleição 2016: entenda como funciona o voto nulo, o voto em branco e a nova regra do voto em legenda



VEJA TODAS

COMPARTILHE ESTA NOTICIA NO FACEBOOK

OUTRAS FOTOS


--

rodape


ENCONTRE OUTROS EVENTOS COBERTOS
PROCURAR EVENTO PELA DATA
   





DIVULGUE AQUI SEU EVENTO GRATUITAMENTE / ANIVERSARIANTES DO MÊS / ANUNCIE AQUI / TRABALHE NO SITE / USO E PRIVACIDADE / MAPA DO SITE / CONTATO



© Copyright 2003 -
2017 - GRUPO RIOBRASIL - GRUPO DE INCLUSÃO DIVULGAÇÃO E PESQUISAS DIGITAIS DO RIO DE JANEIRO

SITES DO GRUPO : www.riobrasil.net - www.riobrasil.com.br - www.riobrasil.info -


Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons.



noticias em miguel pereira, noticias em paty do alferes, noticias de miguel pereira, noticias de paty do alferes